Sétimo ano: Os Árabes e o islamismo

Untergehende Sonne

Arábia Pré-Islâmica

·   Árabes – habitavam a Península Arábica, situada entre o Golfo Pérsico e o mar Vermelho.

Características da região: próximo ao mar Vermelho, as terras são férteis, favoráveis ao desenvolvimento da agricultura; a parte central da península, ao contrario, é composta de terras desérticas onde, vez por outra, aparece um oásis.

·        As populações próximas ao litoral eram sedentárias, dedicando-se ao cultivo e comércio de seus produtos – incenso, cereais, especiarias e essências.

·        Deserto – habitado por tribos beduínas, chefiados por xeques (ou xeiques) que viviam em função dos oásis; eram pastores nômades e dedicavam-se ao comercio em caravanas que cruzavam o deserto.

·        O controle dos oásis provocava freqüentes guerras entre as tribos.

·        Cultura e religião: no inicio, eram politeístas (acreditavam em vários deuses). Havia, entretanto, um elemento religioso comum – a Caaba – templo de forma cúbica, na cidade de Meca. Lá ficavam os ídolos tribais e, em especial, a Pedra Negra, adorada por toda a população. Segundo eles, a pedra havia sido trazida pelo Anjo Gabriel e era originalmente branca, mas tornou-se negra por causa dos pecados dos homens.

Muçulmanos em peregrinação à Caaba

·        Devido às peregrinações dos árabes à Caaba, Meca tornou-se um importante entreposto comercial, dominada pela tribo dos coraixita, guardiões da Caaba.

Maomé

·        Durante muito tempo, os árabes permaneceram desunidos, sem unificação política e religiosa

Séc. VIII – em função de uma reforma religiosa promovida por Maomé, constituíram um único Estado, que se expandiu e formou um grande império.

Maomé, o fundador do Islamismo

·        Islamismo (de Islã = “submissão total a Deus”) – religião criada por Maomé, no séc. VII, proporcionou a unificação da Arábia.

·        622 – perseguido, Maomé e seu seguidores fugiram de Meca e se refugiaram em Yatreb (mais tarde a cidade passaria a se chamar Medina = “cidade do profeta”);

·        Esse fato (hégira == “fuga”) passou a ser considerado o ano 1 do calendário árabe.nao ao terrorismo

630 – fortalecido, Maomé volta a Meca e toma a cidade e destrói todos os ídolos da Caaba, com exceção da Pedra Negra;

·        Nos seus últimos anos de vida, Maomé dedicou-se à pregação religiosa entre os árabes; após sua morte, em 632, toda a Arábia já estava islamizada.

·        Séculos VIII a XVI – os árabes formaram um grande império – o Império Muçulmano –, e o islamismo foi difundido por toda a região conquistada; as cidades cresceram e houve um significativo desenvolvimento comercial.

·        Hoje, o Islã é praticado em muitos países, contando com inúmeros adeptos – é a 2ª maior religião do mundo.

O Islamismo

·        Seus princípios estão contidos no Corão, livro sagrado escrito pelos discípulos de Maomé;

Fundamentos: crença em um único deus (monoteísmo), Alá, senhor da criação; crença nos profetas (Maomé é o último e o mais importante…); crença na predestinação (todas as coisas que ocorrem são determinadas por Alá); crença na imortalidade da alma e no Juízo Final.

·        Corão – estabelece normas de conduta para os muçulmanos (=”aquele que crê”) tornar-se perfeito: orar 5 vezes ao dia, voltado para Meca; peregrinar a Meca pelo menos uma vez na vida; dar esmolas e ser hospitaleiro com muçulmanos e estrangeiros; jejuar do nascer do dia ao pôr-do-sol, durante o mês de Ramadã, 9º mês do calendário árabe (que, para nós, corresponde entre os meses de agosto e setembro…); combater em nome de Alá (a Guerra Santa contra os infiéis, não-muçulmanos).

·        Outras normas: não comer carne de porco; não tomar bebidas alcoólicas; submissão da mulher ao homem; permissão da poligamia e do divorcio; não representar Deus de nenhuma forma (esculturas, pinturas…)

1-5c07de90d9

O Império Muçulmano

·        Morte de Maomé (632) – a chefia do Estado árabe fica nas mãos dos califas (palavra árabe que significa “sucessor do profeta”); os novos chefes conduziram os árabes à Guerra Santa, formando um grande império (Síria, Egito, Palestina e Pérsia).

·        Boa parte dos povos dominados foram convertidos ao islamismo gerando mais riquezas (impostos) para continuar as conquistas;

·        Séc. VII – atingiram todo o norte da África;

·        Séc. VIII – atravessaram o Estreito de Gibraltar e invadiram a Península Ibérica (atualmente, Portugal e Espanha);

Cultura árabe

·        Os contatos entre cristãos e muçulmanos resultou um intercambio cultural que chegou até os nossos dias;

·        Ciências – foram hábeis discípulos dos pensadores gregos e matemáticos hindus; introduziram no ocidente europeu a numeração arábica, o conhecimento do zero e a álgebra;

·        Astronomia – fundaram observatórios astronômicos onde observavam eclipses solares e lunares;

·        Medicina – Avicena (médico) elaborou um compêndio de todo o conhecimento antigo;

·        Física – estudaram os fenômenos da ótica;

·        Alquimia – deram origem à química moderna; descobriram o álcool e as propriedades dos ácidos e sais;

·        Artes – possuíam um rico e variado estilo arquitetônico (arcos, finas colunas e cúpulas que sustentavam mesquitas e palácios). Ex: mesquita de Córdoba e o palácio de Alhambra, ambas em Granada (Espanha);

·        Literatura – destaque ao poeta Omar Kayyam e sua obra “Rubayyat”; além das historias das “Mil e uma noites” (gênios, tapetes mágicos…)

Mulheres-islamismo-size-598

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s